Turquia abrirá novas embaixadas no Lesoto e na Suazilândia

O embaixador turco na África do Sul disse que a Turquia em breve será representada em todos os países africanos.

Turquia abrirá novas embaixadas no Lesoto e na Suazilândia

A Turquia abrirá em breve novas embaixadas na Suazilândia e no Lesoto, como parte da política de abertura do país para a África, disse a embaixadora da Turquia a Pretória nesta quarta-feira.

"Nós fizemos as notificações diplomáticas necessárias e esperamos que os procedimentos sejam cumpridos", Elif Comoglu Ulgen, atualmente também credenciado no Lesoto e Suazilândia, confirmou à Agência Anadolu em uma entrevista em seu escritório na capital sul-africana.

Ulgen disse que a decisão do governo turco de abrir mais embaixadas em todo o continente faz parte de suas prioridades de política externa em relação à África, com vistas a impulsionar a cooperação diplomática e econômica entre a Turquia e os países africanos.

"Nós vemos a África como um parceiro, um vizinho e uma região muito importantes. Também da história tivemos fortes laços", disse ela.

O enviado acrescentou que o número de embaixadas turcas no continente mais do que duplicou na última década, aumentando de 14 para 39.

Ela disse, sob instruções do presidente Recep Tayyip Erdogan, que o país logo seria representado em todos os países africanos.

Ulgen também declarou que o país não tinha história colonial no continente africano, o que lhe conferiu a oportunidade de estabelecer novas relações.

"Do ponto de vista humanitário e de desenvolvimento, a Turquia tem se envolvido com o continente durante a última década", disse ela, dando um exemplo à Somália, onde a Turquia ofereceu ajuda e financiou seu desenvolvimento de infra-estrutura.

O embaixador também disse que muitos estudantes africanos se beneficiaram de bolsas educacionais turcas.

"Quando esses estudantes retornam aos seus países, eles se tornam embaixadores da Turquia", disse ela.

O diplomata explicou ainda que o centro cultural turco, o Instituto Yunus Emre em Joanesburgo, estava promovendo a cooperação cultural ao ensinar turco aos sul-africanos e outros nacionais.



Notícias relacionadas