Somália: ataque suicida mata mais de 20 pessoas e deixa 18 feridas

A polícia descreve o ataque suicida com um caminhão em uma interseção movimentada em Mogadíscio como o maior e mais mortal ataque na história somali recente.

Somália: ataque suicida mata mais de 20 pessoas e deixa 18 feridas

Mais de 20 pessoas morreram e 18 outros ficaram feridos quando um caminhão cheio explodiu em um dos cruzamentos mais movimentados da capital da Somália, Mogadíscio, no sábado à tarde, informou a polícia.

"A explosão causou destruição maciça em edifícios, incluindo lojas, restaurantes e hotéis, e veículos civis estavam em chamas".

Ele descreveu o ataque com caminhão como o maior e mais mortal ataque na história recente do país.

Omar Ibrahim, 25, um motorista e testemunha ocular, disse à Agência Anadolu: "Vi enormes destruições e corpos espalhados pela cena".

As forças de segurança, as ambulâncias e os funcionários do governo chegaram ao local do acidente enquanto os serviços de emergência ainda estavam tratanto as vítimas, disse outra agência Anadolu.

A mídia local informou que o número de mortos aumentou para 50 pessoas, mas essa cifra não foi confirmada.

Nenhum grupo ainda reivindicou responsabilidade pelo ataque, mas o grupo rebelde al-Shabaab havia reivindicado ataques recentes na Somália.

A Turquia condenou o ataque no final do sábado.

"Nós condenamos veementemente o atentado terrorista perpetrado hoje (14 de outubro) em Mogadíscio, capital da Somália, com um veículo carregado de bombas causando numerosas mortes civis e feridos", afirmou o ministro das Relações Exteriores da Turquia em uma declaração escrita.

A declaração também desejou a misericórdia de Deus sobre aqueles que perderam a vida no ataque e uma rápida recuperação para os feridos.

"A Turquia renova a sua forte solidariedade com o Governo e o povo da Somália na sequência do referido ataque terrorista ocorrido num período em que foram alcançados progressos significativos para garantir a estabilidade na Somália", acrescentou.

A Organização da Cooperação Islâmica também condenou o ataque.

Em uma declaração escrita, o Secretário-Geral da Organização de Cooperação Islâmica, Dr. Yousef bin Ahmad Al-Othaimeen, desejou a misericórdia de Allah sobre aqueles que perderam a vida no ataque contra a segurança e a estabilidade da região.

A organização apoia o governo da Somália na construção da paz, estabilidade e desenvolvimento no país, acrescentou o comunicado.



Notícias relacionadas