• Galeria de Vídeos

Violência deixou mais de 430 pessoas mortas em 2017 na Líbia

79 crianças e 10 mulheres mortas, de acordo com a Comissão Nacional de Direitos Humanos da Líbia.

Violência deixou mais de 430 pessoas mortas em 2017 na Líbia

Um total de 433 pessoas, incluindo 79 crianças e 10 mulheres, morreram durante a violência na Líbia em 2017, de acordo com um grupo de direitos humanos na segunda-feira.

Em seu relatório anual, a Comissão Nacional de Direitos Humanos (NHRC), com sede em Tripoli, disse que 79 crianças e 10 mulheres estavam entre as pessoas mortas por confrontos, atos de violência e execuções ilegais.

Além disso, 201 pessoas foram executadas em todo o país; 157 das vítimas foram civis mortos nas cidades de Benghazi, Derna e Sirte em atentados, enquanto 75 foram mortos devido à luta e violência indiscriminadas em áreas e bairros de Trípoli, Sabha, Benghazi, Zawiya, Sabratha e outras três cidades.

A NHRC também informou que 143 pessoas foram arbitrariamente detidas e outras 186 foram sequestradas.

Além disso, 34 casos de abuso, detenção arbitrária ou ilegal, tortura e ameaças contra jornalistas, ativistas e defensores de direitos humanos também foram documentados.

Sobre as condições de vida, disse: "Os cidadãos ainda sofrem de uma crise humanitária e vivem muito mal; a taxa de sofrimento humano equivale a um terço da população.

"A população está privada de alimentos e saúde; 3,5 milhões de pessoas precisam de ajuda para melhorar suas condições de vida, humanitária e de saúde, incluindo 391.416 pessoas internamente deslocadas", acrescentou a NHRC.


Etiquetas: Líbia

Notícias relacionadas