• Galeria de Vídeos

Os EUA continuam enviando munição para o grupo terrorista YPG / PKK na Síria

Cerca de 1.500 transportadores entraram na área ocupada pelo YPG / PKK através do portão de Simelka na fronteira sírio-iraquiana no ano passado.

Os EUA continuam enviando munição para o grupo terrorista YPG / PKK na Síria

Os Estados Unidos continuam a enviar armas, munições e materiais para as regiões militares ocupadas pela organização terrorista separatista YPG / PKK na  Síria.

Segundo fontes, cerca de 1.500 transportadores entraram na área ocupada pelo YPG / PKK pela porta de Simelka na fronteira sírio-iraquiana no último ano.

Fontes relatam que a maioria das armas foram enviadas para o YPG / PKK pela desculpa de lutar contra o DAESH em Deir ez-Zor e outras foram entregues aos armazéns em Harab ISK Çelebi EUA e Ayn Isa.

Nas gravações das câmeras dos embarques da agência Anadolu, veículos blindados, transporte de pessoal, munições de infantaria leve, armas e equipamentos pesados, equipamentos de construção e centros de acolhimento pré-fabricados são vistos.

As fontes informam que um quarto desses dispositivos é para o uso de soldados americanos, e o resto é para o grupo terrorista separatista do PKK.

Os EUA antes entregou ao grupo terrorista YPG / PKK uma grande quantidade de armas, veículos e munição em milhares de transportadores em todo o Iraque.

A primeira remessa dos EUA foi feita em abril de 2016.

Os EUA têm atualmente 15 bases e pontos militares na região ocupada pelo YPG / PKK.

E a construção de três bases em Kamıslı e Deir ez-Zor continua.

Os EUA apoiam as operações de YPG / PKK contra o DAESH com tropas e equipes especiais nestas bases, e também garante proteção contra as forças do Exército Livre Sírio.

O YPG / PKK em 13 pontos no norte da Síria armazena armas pesadas, veículos blindados, armas pequenas e contêiner pré-fabricados usados para combustível e os soldados.

A organização realiza a distribuição para seus membros por meio desses armazéns.


Etiquetas: EUA , Síria , YPG , PKK , munição

Notícias relacionadas