Lendas da Anatólia

No Programa Lendas da Antólia dessa semana vamos falar sobre uma história que ocorreu em uma das cidades mais importantes da Anatólia, que é a cidade de Erzurum.

Lendas da Anatólia

Ao sair de Ancara na direção leste, você vai passar por Sivas e Erzincan, e então chegará á Erzurum. Se você continuar seguindo esse caminho, você chegará ao Irã, Azerbaijão e Armênia. A cidade de Erzurum possui diversos contos e lendas, mas separamos a lenda da chegada da noiva para compartilhar com você.

Conta-se que muito antigamente, talvez 300 anos atrás, vivia uma menina na província de Ilica em Erzurum. Esse lugar era famoso por suas estâncias termais com fontes de água quente naturais. A nossa história tem justamente a ver com uma dessas lagoas de água quente. A menina que vivia em uma aldeia próxima à essas águas, cresceu e se tornou uma bela moça. Um moço de outra aldeia a viu e se apaixonou por ela. Então ele foi até os seus pais e implorou que eles pedissem a mão da moça. Os pais perguntaram se a moça era de boa família e se além de bonita era sensata. Ao verem que a moça preenchia todos esses requisitos, eles informaram a família dela e foram até lá pedir sua mão em casamento. As duas famílias concordam com o casamento e o noivado dos dois é anunciado, assim como a data do casamento.

Quando o casamento se aproxima, uma guerra inesperada estoura no país e o rapaz é enviado para ir lutar com o exército. O tempo passa e a menina realiza todos os preparativos para o casamento. Ela trabalha para finalizar seu enxoval, esperando ansiosamente pela volta do seu noivo. Mas um dia, chega à aldeia uma notícia que vira o seu mundo de cabeça para baixo. Seu noivo havia morrido heroicamente na guerra.

Com o passar do tempo, outros candidatos surgem querendo se casar com a moça. Os pretendentes não paravam de aparecer. Então sua família finalmente concede a mão da moça para um outro rapaz. A moça espera pelo dia do casamento. Quando chega o esperado dia, os tambores começam a ser tocados como parte da tradição e a família do noivo vem até a casa da noiva para levá-la para sua nova casa. A moça monta em um cavalo branco e o comboio segue para a festa de casamento.

No meio do caminho, eles param ás margens de um lago para descansar. A noiva desce do cavalo e viu refletido no lago a imagem de seu primeiro noivo. Ela segue a imagem entrando em águas cada vez mais profundas até o ponto de perder de vista. As pessoas que estavam com ela vão atrás da moça, mas não conseguem salvá-la. Minutos se passam e a moça não retorna à superfície. Com a agitação das águas, o vento diz: “A noiva chegou, a noiva chegou”, e se alegra. Por causa desse evento, o lago ficou conhecido pelo nome da menina. Atualmente, esse lago ainda existe, apesar de ter reduzido bastante, e a história da noiva que foi á busca de seu noivo nas águas, continua sendo contada até os dias de hoje.

E na próxima semana nos encontramos novamente com mais um programa Lendas da Anatólia.

Esse programa foi escrito por  Mücahit TÜRKÖNE



Notícias relacionadas